Tecnologia digital serve para repensar a educação

Entrevista concedida a Karina Costa para o Portal Aprendiz, em 28 de setembro de 2006, e republicada no site EstudanteNet, Portal da UNE e da UBES.

Chat, blog, programa de troca de mensagem instantânea, cursos de educação a distância. Esses recursos digitais disponibilizados na internet são um bom pretexto para repensar a educação e, por isso, não devem ser descartados no processo de aprendizagem. É o que pensa o diretor de Tecnologia do Instituto de Pesquisas e Projetos Sociais e Tecnológicos da Universidade de São Paulo (USP), Carlos Seabra.

Para ele, o chat é uma ferramenta com grande potencial de educação. “Tudo bem que o chat é um mundo de mentira em que você é o que quer ser. Porém, o faz de conta é importante para a aprendizagem. Quando desenvolvemos esses novos personagens, entramos em contato com o nosso interior, nosso jeito de pensar e assim nos conhecemos melhor. É preciso aproveitar isso como estratégia de ensino,” acredita.

Seabra defende recursos como programa editor de texto, planilha, internet e banco de dados quando utilizados além do aprendizado técnico. Ele exemplifica: pode ser proposto aos alunos que saiam pelo bairro e façam uma pesquisa sobre poluição. Eles coletam dados e depois disponibilizam na web. Nesse momento, usam o editor de texto, aprendem a fazer gráficos e ainda podem fazer um comparativo e trocar informações sobre o tema com pessoas do mundo todo.

“Quando paramos para perceber esse trabalho, o aluno já estudou ao mesmo tempo ciências, meio ambiente, história, matemática e português. Ele também pode estudar gramática quando desenvolve jornais para a escola, escreve poesias para publicar no espaço virtual da sala. As vivências se tornam mais ricas no processo de aprendizado,” diz.

Para ele, com a chegada da internet, a escrita readquiriu um papel importante na escola. “Os professores só vêem a gramática de seus alunos na hora da prova. Na internet, você é o que escreve. O aluno não vai querer que um mundo de gente pense que ele não sabe escrever. Por isso, ao redigir um e-mail, divulgar seus trabalhos num site ou postar num blog vai prestar mais atenção quanto à gramática,” acha.

“Concordo com os professores que é deprimente ver certas linguagens utilizadas na web. Porém, não significa que os alunos não sejam inteligentes quando escrevem ‘vc’ ao invés de ‘você’ ou ‘naum’ ao invés de ‘não’. Esse é um processo de comunicação tribal que facilita a comunicação entre os indivíduos,” argumenta.

O especialista acredita que a tecnologia não traz solução e sim complicação. “Torna mais difícil o papel do professor que tem que se interar e saber tornar mais atraente a aula em que utiliza o computador ou a desinteressante lousa com giz branco. Mas claro que, como em todo desafio, trás vantagens de crescimento. É positivo observar como os recursos da internet, se bem utilizados no ambiente escolar, geram interação e aproximação no relacionamento professor-aluno. A tecnologia nos possibilita descobrir sujeitos talentosos como poetas e ainda disponibilizar uma poesia de alguém famoso a qual poucas pessoas teriam acesso anteriormente,” diz.

O especialista aponta que a era da informática traz para o professor grandes desafios. “Um deles é aguçar o aluno para o uso do intelecto perante as facilidades trazidas pela internet. Outro é utilizar novos métodos de ensino como a transdisciplinaridade. O professor quando opta por isso, vai contra o padrão do currículo escolar, contra os pais que acham que os filhos não estão sendo preparados para o vestibular. Os professores têm que estar preparados para mudar a escola e as tecnologias digitais e multimídia colaboram para que isso seja feito” acredita.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: